18 de maio de 2011

Men in War é muito mais que um simples filme de guerra, é o abarcar de toda a complexidade moral da guerra, é a força da brutalidade da guerra, coisa feroz, seca e desmesuradamente animalesca, é a veemência do confronto entre o humano e o desumano, a irracionalidade da guerra e a forma como transforma o ser humano. Men in War é sobretudo um filme psicológico, brutal no seu realismo e no tal psicologismo que afecta aqueles homens e as suas decisões, ambiguidade da guerra mas mais importante do ser humano, a resignação da barbaridade da guerra. Anti-guerra acima de todas as coisas.

4 comentários:

João Gonçalves disse...

Foda-se só queria conseguir ver filmes ao teu ritmo :P

Este nunca vi...

Álvaro Martins disse...

eheh

Neuroticon disse...

Realmente!
Álvaro, a tua vida é isto? Ver filmes? :p
Sorte!!!

Álvaro Martins disse...

Claro que não Neuroticon, mas o dia tem 24 horas, dá para tudo se forem bem distribuídas (as horas eheh), e não acho que seja assim um ritmo tão acelerado!!!