14 de outubro de 2010

Chamem-me radicalista ou anti-blockbusters, mas o que é certo é que Inception é uma cagada em três actos (ou três sonhos). Certo certo está o Vasco Câmara:

Bola negríssima para o sr. Nolan e "Origem". Tanto sonho dentro do sonho (causa sono) e o espectador metido num colete de forças. Serve para atordoar, para ninguém se atrever a arriscar: o grande medo deste cinema é que o espectador saia fora do programa e se digne imaginar para lá do que não é mais do que um jogo com vários níveis programados. Se começarmos a imaginar... Os actores estão aqui não para nos darem personagens (que não existem), mas para servirem como educadores que zelam pela ordem. Isto é, para nos explicarem o que se passa a seguir e o que se passou antes - isto é mesmo uma ditadura. Já repararam certamente que eles nunca se calam. É também o medo do sr Nolan (que ainda foi algo esquálido em "Memento" mas que desde então tem acreditado no que têm dito e escrito sobre ele e tem engordado de pretensão a olhos vistos) para que ninguém se dê conta, com tanto barulho, que o rei vai nu.

21 comentários:

Rui disse...

Enfim...

João Palhares disse...

Radicalista, anti-blockbusters!! Eheh.
Também não gostei muito do filme, acho que está a milhas do Following que, para mim, é o melhor filme do Nolan.
Agora, vou-te ser sincero, prefiro que o grande público veja filmes deste do que do Bay ou do Emmerich ou do Scott...

Álvaro Martins disse...

Nunca vi esse Following. Quanto ao Bay e o Emmerich e o Scott nem comento, do piorio mesmo. Mas este Nolan não se distingue muito desses, na minha opinião.

Álvaro Martins disse...

Todos juntos num saco, venha o diabo e escolha eheh

João Palhares disse...

:)

Acho o Following muito interessante. Ainda não vi o Memento mas o Following prometia muito e preferia que ele tivesse explorado aquela forma minimalista e independente nos filmes seguintes...

Roberto F. A. Simões disse...

O meu entusiasmo é tanto que ainda nem o vi, este INCEPTION, mas conto fazê-lo nos próximos meses ;)

Cumps.
Roberto Simões
» CINEROAD - A Estrada do Cinema «

Manuela Coelho disse...

Também não sei se é assim tão mau quanto o querem pintar. Mas uma coisa é certa, eu na primeira parte deu-me mesmo sono, com tanta acção e tiroteio, parece contraditório mas é verdade.Por isso até achei graça ler o artigo do Vasco Câmara,"Tanto sonho dentro do sonho (causa sono)".:)

Álvaro Martins disse...

João, o Memento é realmente o melhor filme que vi dele. Qualquer dia vejo esse Following :)

Roberto, não to aconselho eheh mas acho que és capaz de gostar do filme.

Manuela, p'ra mim é mesmo muito mau. E a crítica do Vasco Câmara está mesmo adequada ao filme (na minha opinião). Mas o pior do filme, e passo a citar "Os actores estão aqui não para nos darem personagens (que não existem), mas para servirem como educadores que zelam pela ordem. Isto é, para nos explicarem o que se passa a seguir e o que se passou antes - isto é mesmo uma ditadura." Ou seja, isto é cinema para mentecaptos (ou preguiçosos) eheh

Neuroticon disse...

Não o acho um mau filme! Mas também não concordo com toda a adoração por parte do mundo inteiro!
Já tinha lido essa critica e concordei logo. As personagens servem para nos guiar pelo filme que Nolan faz, o que acaba por levar a algo estanque e rígido!
Álvaro, és mesmo um radicalista anti-blockbusters :p
Continuo a achar que não faz sentido dividir os filmes desse modo, apenas em bons e maus. Quanto a este Inception, sinceramente, acho que não cai em nenhuma das categorias.
Comparado com 90% dos filmes de Hollywood é melhor. Comparado com o bom cinema que se faz, todos os anos, por esse mundo fora, é pior!
Concordo com o João, este nem se compara ás coisinhas do Bay, do Emmerich ou do Scott!

Álvaro Martins disse...

Pois Neuroticon, eu não vejo grande diferença entre as coisinhas do Bay, do Emmerich ou do Scott e estas do Nolan. Aquilo é um circo autêntico.

Luís disse...

Discordo totalmente. Achei A Origem um filme soberbo, com ritmo muito interessante e com profundidade em termos de guião. O filme, se for visto com interesse, desperta muitas dúvidas acerca dos sonhos, e o espectador consegue identificar o seu sono com muitos dos pormenores que aparecem no filme.

Confesso que não consigo compreender como não gostou do filme.

Rui Francisco Pereira disse...

Fosses tu só radicalista ou anti-blockbusters...

Estes posts pseudo-intelectuais enervam-me profundamente,e se já quando criticaste o Inception ainda antes de o teres visto fiz um esforço enorme para não comentar, aqui não deu mesmo.

Acho que apenas cometeste um erro em veres o filme, porque é bastante óbvio que mentalidade tinhas antes de o veres, logo a visualização desta obra-prima não mudou nada.

Obra-prima esta que só tentas mandar abaixo, apoiando-te na opinião de uma minoria, porque sabes que é um filme aclamado pela maioria.
Aliás, é sempre este o teu motivo...

Enfim, como disse o nowhereman, mal de nós em ter que levar com estas palhaçadas...

Cresce.

Álvaro Martins disse...

Ó Rui, em primeiro lugar, já te disse uma vez e volto a repetir, tu não vês cinema, tu vês espectáculo. E com isto digo tudo.

Em segundo, explica-me lá, supra-sumo do cinema xunga, porque é que esta merda de filme é obra-prima. Tem muito tiro e muito efeito especial, é isso? Tem uma pseudo-intelectualização (e o filme é que é pseudo, não o post) com a merda dos sonhos? Tem o Di Caprio é isso? Explica-me lá ó sabichão. Para afirmares que é obra-prima convém que sustentes a tua afirmação com base em argumentos sólidos e irrefutáveis.

Em terceiro, a mim não me interessam as minorias e muito menos as maiorias rapaz. A mim o que me interessa é o cinema. E já vimos que a ti te interessa o espectáculo. Tudo bem, vê Origem, Gladiador e a merda que tu quiseres. Agora, não venhas aqui ao meu espaço dizeres-me tu rapazinho o que é cinema e, mais grave, para eu crescer. Já o fiz. E por crescer é que agora vejo cinema e não merda e pretensões a cinema como tu vês. Felizmente evolui e aprendi a ver cinema, o verdadeiro cinema. Mas nem todos podemos evoluir, alguns até regridem.

Por último, comentadores como tu, dispenso.

Rui Francisco Pereira disse...

Oh meu palhaço arrogante,

Antes de mais, como se já não soubesses, não faço questão nenhuma de comentar neste "blogue". Foi uma necessidade que tive, isto porque acho que cada um tem o seu limite para dizer disparates e tu passaste o teu há muito tempo.

Em segundo lugar, para alguém que "critica" como tu criticas os filmes, e para quem mandou abaixo o Inception ainda antes de o ter visto, não me podes exigir que sustente as minhas afirmações. Até porque já o fiz noutros espaços e momentos.
Os motivos que me levam a gostar do Inception são óbvios e concretos e nenhum deles foi referido por ti como é óbvio.

Em terceiro lugar, essa tua arrogância merdosa está me mesmo a enervar. Dizeres e escreveres as merdas que dizes e escreves, com a presunção que tens de como só tu tivesses razão e o mundo estivesse errado e ainda por cima a mandares essas bocas infantis aos que discordam de ti, éinacreditável.
Repito: CRESCE PAH. C R E S C E.

E essas do rapaz, rapazinho e outras bocas de merda, enfia-as no teu cu.

Álvaro Martins disse...

Grande Rui, aí está a tua inteligência e sabedoria sobre cinema a revelar-se. Continua mas não aqui se faz favor.

Rui Francisco Pereira disse...

Não Álvaro, tu podes dizer o que quiseres, usar calão e vir para os outros espaços chatear.

Quando passas das marcas, bates a bola baixinha.
Foi da maneira que aprendeste.

Eu quando me chateio é a valer.

Adeus

Álvaro Martins disse...

Tu és mesmo criança!!!
Ó atrasadinho, já fui ao teu espaço chatear como tu me estás a chatear agora? Já alguma vez lá comentei? Não, sabes porque? Porque tu percebes tanto de cinema como eu de lagares de azeite. Só me calei e te respondi assim seu burrinho, pra ver se te calas. Porque só dizes asneiras e estamos aqui com uma conversa de merda, criada por ti que és um cinéfilo de merda e isso não me agrada. Portanto, cinge-te à tua insignificância que eu me cinjo à minha. Ok? E escusas de comentar mais porque não tos vou aceitar.

Flávio Gonçalves disse...

(Oh Deus, que risota...)

Oh Álvaro tu és mesmo radicalista :p Achei o filme interessante, eficaz, cativante. Não sei se o veria de novo, mas de facto é um bom filme, estamos em desacordo nisso.

Álvaro Martins disse...

Por amor de Deus Flávio, um filme que passa metade do tempo em conversas pseudo-filosóficas pretensiosas sobre sonhos e outra metade em tiros e pirotecnias é bom filme? Um filme cheio de clichés, onde tudo é explicadinho ao mais ínfimo pormenor é bom filme? Se me disseres que é um bom filme de acção aceito, agora obra-prima? O mainstream de autor como disse o Oliveira? Isso é ridículo. É puramente ridículo e revelador de um mau gosto cinematográfico idêntico aos que adoram Steven Seagal e companhia limitada.

StonePaulo disse...

Ouve aqui Álvaro. Eu vim aqui por pedido de um amigo para ver a conversa entre ti e o Rui e sinceramente acho que tens uma mente um bocado fechada. Mas qual é o gajo que fala de um filme e diz que é merda sem antes de o ver? Eu não me considero cinéfilo nem crítico de cinema (e a minha opinião acerca do Inception não é chamada) mas acho que vir para aqui dizer que o cinema de Hollywood é uma merda e que os da Toho ou que quer que tu vejas (não sigo o teu blogue atentamente) é que são bons é ser um bocado elitista e ter a mania que se é intelectual. Se já vens a dizer que os blockbusters são só merda e que não gostas do género ficas logo sem autoridade para dizer o que quer que seja sobre esses filmes. É a mesma coisa que eu dizer que não gosto de filmes do franceses e depois sempre que sair um novo vir fazer comentários de café. Isso é um troll e ninguém gosta dessas coisas.
Que não gostes desses filmes é uma coisa e completamente aceitável que sejas assim (até porque realmente há muita merda que sai de Hollywood) mas acho que há melhores maneiras de passar o tempo do que vir pa internet dizer merdas sobre um filme sem o teres visto e de um género de que não gostas. Vai ver um filme de que realmente gostas.
Se eu pareço um gajo que pouco percebe deste assunto, peço desculpa mas apenas deixo aqui a minha opinião.

Álvaro Martins disse...

Pois é StonePaulo, não sei se percebes pouco ou muito, mas mal informado estás. Em primeiro nunca falei mal do filme sem o ter visto, esse burro desse Rui é que veio com essa conversa bem elucidativa do sua ignorância. Aqui fica o link para tu veres o que eu falei do filme antes de o ver:

http://alvaromartins.blogspot.com/2010/07/sobre-inception.html

Depois (e disseste que não seguias o blog), então pesquisa um bocado e verás que não acho que tudo o que vem de Hollywood (e atenção que de Hollywood não vêm só blockbusters) é merda. Agora, blockbusters sim, há muito poucos que escapam.