6 de dezembro de 2009

Das Weiße Band (2009)

Um filme de Michael Haneke





















Primeiramente que tudo, não é o melhor filme de Haneke. Segundo, desilude um pouco não por ser mau mas por se esperar mais do vencedor da Palma de Ouro.
O filme não engana, é Haneke, puro Haneke. A frieza, o estilo do austríaco continua bem presente do início ao fim desta sua última obra. E pessimista, muito. Um pessimismo para com a sociedade, a igreja, a religião, a educação, enfim, sobretudo um pessimismo à Haneke para com o ser humano. O filme, quanto a mim, peca sobretudo pelo uso exacerbado da “calma”. Todos os personagens do filme transpiram calma, tranquilidade numa história que assim não o permite. Nem são os silêncios constrangedores que Haneke filma ou o ambiente austero e rígido daquela comunidade, mas sim essa calma que transborda para o ecrã, essa falta de “energia” que Haneke cria, esses tempos mortos numa história que proclama por mais vida. Porque de resto é um grande filme. O medo, o terror psicológico bem característico do cineasta está lá. E percebe-se o porquê de Haneke filmar a preto e branco, o propósito de o usar como metáfora ao obscurantismo religioso, como alegoria ao fanatismo cristão em que a sociedade da época estava mergulhada. “Das Weiße Band” é essencialmente o relato de uma época, de uma mentalidade, de uma imposição social. E no fim fica o mistério (embora tenha as minhas suspeitas e tudo indique para a teoria do narrador), fica o enigma por resolver.

5 comentários:

Victor Afonso disse...

Álvaro: também já vi. No geral, concordo com a tua análise. Estava à espera de um Haneke mais portentoso e acutilante. Não deixa de ser um bom filme, mas creio que as expectativas estavam muito altas, devedoras da Palma de Ouro. Para breve uma recensão no meu poiso.
PS - Não sei se já reparaste que "roubei" uma imagem do "Andrei Rubliov" que puseste no teu blogue para imagem do meu - com uma pequena alteração :)

Álvaro Martins disse...

Sim Victor, as expectativas eram demasiado altas devido à Palma de Ouro. Fico ansioso pela tua análise.
Quanto à imagem, estive lá agora no teu blog e reparei logo. Tens de pagar os direitos de autor ;)
Agora a sério, estás à vontade.

Victor Afonso disse...

Pois, eu ainda estou para descobrir onde vais tu arranjar sempre imagens tão boas (definição, tamanho) para os filmes de que falas... ;)

Álvaro Martins disse...

Isso agora... :)

Marina disse...

Imagens belíssimas
:)