22 de abril de 2009

L'Avventura (1960)

Um filme de Michelangelo Antonioni










O cinema de Antonioni é camuflado. Crítica socialmente mas fá-lo dissimuladamente. É belo, é um cinema que se assemelha mais a Visconti do que a Fellini. Antonioni é céptico quanto à humanidade, sobretudo no que diz respeito a classes sociais abastadas. Ele tenta denunciar esse vazio que a burguesia possui, essa falta de calor humano e de sentimentos puros. “L’Avventura” é isso tudo, essa falta de compromisso, de fidelidade, de decisões emocionais que levam a uma decadência ética e emocional. O filme de Antonioni é romântico e obsessivo, mas também é existencial. É uma procura de respostas para o comportamento humano face a essa ambiguidade existencialista que o Homem demonstra, essa incerteza em clarificar os seus sentimentos, em comunicar as suas emoções e os seus desejos.


5 comentários:

Anónimo disse...

Boa sugestão! Do Antonioni apenas conheço "Deserto Vermelho" e "Blow up" e gostei muito de ambos, apesar de não ser muito fácil digerir, sobretudo no caso do primeiro,aquelas personagens tão "tias" e tão entediadas :)

CAMP

Álvaro Martins disse...

O Deserto Vermelho nunca vi mas o Blow Up sim, é mais uma obra-prima dele. Mas o meu prefrido dele é o Profissão Repórter com o Jack Nicholson e a Maria Schneider.
E o tédio e o vazio são temas muito recorridos pelo Antonioni nos seus filmes, fazendo assim uma sátira aos ricos.

Abraços

Anónimo disse...

Outra boa sugestão então esse "Profissão Repórter". Se dele consta o magnífico Jack Nicholson, há que ver.

Obrigada!
CAMP

Gisele disse...

Quantas fotos bonitas!
Gostei do teu blog! :)
Abraço
Gi

Álvaro Martins disse...

Gi,

ainda bem que gostaste. Obrigada pelos elogios. Volta sempre.

Abraços