2 de agosto de 2010

Donnie Brasco (1997)

Sim, gosto de Donnie Brasco. Acho que é um filme injustiçado. Porque o Pacino está fenomenal (e o Depp também), sentimento acima de qualquer coisa, melancolia no seu olhar, nas suas atitudes. E abstraiamo-nos do facto de ser baseado em factos reais. Porque o personagem de Pacino é dos mais bem construídos que já vi. É a decadência do homem vista pelo próprio homem, o reconhecimento e aceitação do seu declínio naquele mundo. E mais, é o bem dentro do mal, ou melhor, o menos mal dentro do grande mal. Porque naquele homem há compaixão, há amizade, há principalmente amor. Porque naquela relação constrói-se algo muito forte, constrói-se mais que amizade. Eu diria mesmo um amor de pai para filho e vice-versa (embora, no fim de contas, Pistone não o possa manifestar). É mais que um simples filme sobre a máfia ou sobre uma proeza dum agente do FBI, é um filme sobre as pessoas, sobre os laços que se criam, sobre o tempo que tudo cria. Sim, gosto de Donnie Brasco porque é um bom filme.

2 comentários:

João Gonçalves disse...

Também sempre defendi "Donnie Brasco". São todas essas qualidades que o tornam um bom filme.

Duarte Alves disse...

Sim também concordo. Não é extraordinário, mas é um bom filme. E infelizmente passou um bocado ao lado do público.