25 de junho de 2010

Rear Window (1954)
















De longe o meu preferido de Hitchcock. Porque não há filme no mundo que ultrapasse Rear Window no décor, no detalhe e no voyeurismo. Uma monstruosidade de filme. E Grace Kelly está simplesmente deslumbrante.

10 comentários:

Jorge disse...

Estou prestes a enveredar por Hitchcock, autor que não conheço pois ainda não vi obra nenhuma...estou bastante ansioso.

Por isso pergunto-te, quais as obras que me aconselhas (embora quase toda a filmografia seja digna de se ver), quais aquelas que mais gostaste?

abraço

Flávio Gonçalves disse...

Sem qualquer dúvida. "Rebecca" é, a par deste, também o meu preferido. É um retrato que retira do espectador a sua condição de passivo, estudando, de certa forma, o seu próprio voyeurismo. E é brilhante nesse aspecto singular. :)

Álvaro Martins disse...

Psycho, North by Northwest, The Birds, Vertigo, Under Capricorn, Rope, Spellbound, Suspicion, Topaz, The Man Who Knew Too Much, Dial M for Murder, além destes dois de que falo aqui. Mas Jorge, toda a filmografia é digna de se ver mesmo ;), por isso aconselho a tentares ver tudo :)

Flávio, estamos então completamente de acordo ;)

Erzsébet disse...

Hitchcock pra mim é o maior diretor de todos os tempos, com perdão a Welles, Wilder e outros tantos grandes. Entretando, na hora de arriscar em citar um como preferido, sinto-me completamente acuada e não consigo dar uma resposta que não seja: Rear Window, Dial M for Murder e Psycho - e Strangers on a Train, e Rope, e Rebecca, e...

Amo a todos! Adorei o post, realmente Grace Kelly está deslumbrante neste filme, está tudo maravilhoso; ainda assim não consigo ter um favorito...

Álvaro Martins disse...

Erzsébet, não o considero o maior de todos, nem dos americanos, mas foi um dos maiores sem dúvida. O mestre do suspense, do thriller clássico ;)

João Gonçalves disse...

Rear Window é magnífico, e é talvez o meu preferido. Pelo menos hoje. Amanhã poderá ser o Rope ou o Vertigo ou outro qualquer.

Álvaro Martins disse...

Pois João, para mim é todos os dias :p

DiogoF. disse...

É-me difícil escolher apenas um favorito de Hitchcock, mas este é, sem dúvida, um deles. Uma estória, um mistério, suspense, tudo de uma janela. O ponto alto do voyeurismo. Fabuloso.

Hugo Diogo disse...

Ah pah... o melhor é o Stangers on a Train... :) basta ter marca d'água de Patricia Highsmith... Nele tudo é puro, proto, arrojado, de lugares especiais, argumento eloquente, etc... e o Robert Walker foi outro génio, que se foi cedo demais, mas a interpretação neste filme... se não morresse logo depois de o gravar, estou em crer que ia ser o herói do Hitch, ao invés do James Stewart (que é também grande actor, atenção).

Mas o Rear Window também é um daqueles onde tem a marca de génio do Hitch... pena que não se «desvie» tanto, à esquerda, à direita, a explorar metáforas e símbolos, como por exemplo naqueles quase road-movies geniais e psicóticos que são o North by Northwest (ENORME) ou o Vertigo (Enorme).

Álvaro: para mim, o The Birds é um falhanço... em quase tudo. A Tippi Hedren é mázinha... o filme não passa de exibicionismo barato.

Álvaro Martins disse...

DiogoF., sem dúvida :)

Diogo, nem me lembrei do Strangers on a Train mas também gosto muito, é dos melhores sem dúvida. E o North by Northwest é mesmo ENORME ;)

Quanto ao The Birds não concordo. Não chega aos calcanhares deste, do North by Northwest, do Rebecca, do Vertigo e do Strangers on a Train mas é um bom filme.