25 de julho de 2010

Scarface (1932)











Finalmente vi Scarface de Howard Hawks. Por acaso nunca gostei muito do filme do De Palma. E talvez por isso me tenha agradado tanto este do Hawks. Mas é mais do que isso, é o preto e branco que favorece a vertente sombria/obscura do filme, são as magistrais sombras a reforçarem isso, é a forma de filmar de Hawks. É o início brilhante do filme, é a simples, directa e eficaz condução narrativa, é Paul Muni numa interpretação fabulosa (como Al Pacino na versão de 83), é a força sensual do filme com aquelas duas mulheres, é a denúncia do crime organizado como principal intenção do cineasta. Grande filme.

6 comentários:

João Gonçalves disse...

Adoro! Também gosto muito do filme do De Palma.

Carlos Natálio disse...

excepcionais imagens!

João Palhares disse...

Muito melhor que o De Palma.. E o primeiro plano é fenomenal...

Álvaro Martins disse...

Também acho João. E o plano-sequência inicial é sem dúvida fantástico. Fiquei logo maravilhado ;)

Fifeco (Filipe Ferraz Coutinho) disse...

Para mim é superior ao de DePalma, sobretudo quando comparamos o tempo em que cada de um dos filmes foi escrito e realizado. Muni e Raft têm um impacto tremendo ao longo de todo o filme. É puro talento.

Carlos Natálio disse...

Também prefiro o "Scarface" do Hawks, é mais gráfico naquilo que interessa. Se é que é possível ser gráfico na sugestão. O do De Palma tenta ser mais um filme de pura acção.