8 de fevereiro de 2010

Cape Fear (1991)

O que Cape Fear trata verdadeiramente é uma questão ética e moral. Porque, se é verdade que Sam Bowden age moralmente correcto, também é verdade que eticamente as coisas mudam de figura. Afinal, o dever de um advogado é defender o seu cliente. Afinal, Max Cady tem todo o direito de estar zangado. E aqui Scorsese procura reflectir nessas duas questões, procura essencialmente explorar qual delas se distingue, qual delas é a mais importante. E Scorsese defende a moral acima de tudo. Cape Fear é o típico thriller clássico. Tudo, todos os ingredientes estão lá. E por isso Scorsese é dos melhores cineastas norte-americanos. A inteligência da construção narrativa, das personagens, tudo. E depois De Niro, no auge da carreira, numa interpretação electrizante, brilhante.

10 comentários:

Pedro disse...

Muito bom filme.

LN disse...

Estive a ver isto ontem pela quinta vez pra'i já... a cena de quando o Cady infiltra-se na casa, disfarça-se da empregada para depois estrangular o gordo é de arrepiar. Poucas vezes, até para um realizador como o Hitchcock de onde essa cena «vem», conseguiu ser tão efectivo no horror.

LN disse...

Já agora, conheces o original Cape Fear de J. Lee Thompson?

Álvaro Martins disse...

Conheço, com o Robert Mitchum e o Gregory Peck. Só o vi uma vez e já há muito tempo mas gostei do filme, com um Mitchum em alto nível como no The Night of the Hunter.

O Homem Que Sabia Demasiado disse...

Grandioso. Vi-o duas vezes seguidas quando estreou em sala. A realização e a interpretação são geniais, mas não esqueçamos dois elementos fundamentais para a mestria do filme: a montagem electrizante de Thelma Schoonmaker e a música!
O filme original de Lee Thompson também é magnífico, mas prefiro a versão de Scorsese.

LN disse...

Pois... eu não conheço o original, mas hei-de apanhá-lo qualquer dia quando estiver disposto. Agora a minha cena é diferente, interesses idem. Não tem piada ver assim.

Álvaro Martins disse...

Victor, também prefiro este.

LN, não percebi. Não tem piada ver assim como?

LN disse...

Assim... tipo não tenho pachorra para thriller's. Agora ando numa onda mística haha.

Álvaro Martins disse...

Eu por acaso também não ando muito inclinado para thrillers mas calhou rever este na televisão :)

Fifeco (Filipe Ferraz Coutinho) disse...

Bom sem dúvida mas considero o seu original bem superior. Mitchum e Peck são verdadeiramente brilhantes.

Abraço