15 de março de 2010

Sweet Sixteen (2002)










E por falar em melhor do Loach lembrei-me do Sweet Sixteen. Esse sim, mais maduro, mais cru, mais ao seu estilo. Essencialmente, mais neo-realista. Filme do caralho, literalmente. Aquela família é o espelho da pobreza, a reflexão à marginalidade, à disfuncionalidade, aos perigos da delinquência. A rebeldia, as escolhas, a falta de afecto, de um modelo a seguir. A educação (ou a falta dela), a crítica social sempre, a veia política. E humano tanto quanto o pode ser. Este sim, é um Loach melhor.

9 comentários:

Argonauta disse...

do ken loach aconselhou-te(se ainda não viste), The Wind That Shakes the Barley, vais gostar ;)

Pedro disse...

De Ken Loach ainda só vi o It's a Free World.

Mas tenho dois dvd's dele (Raining Stones, e Riff-Raff), e alguns no PC (Lookin for Eric, The Wind That Shakes the Barley).

E ando a ver se encontro o Sweet Sixteen.

Álvaro Martins disse...

Argonauta, sim já o vi. E esse até gostei mais do que deste. Mas é um filme mais político que este. Diferente.

Pedro, nem sei porque carga de água ainda não vi o It's a Free World. Mas não devo demorar muito a vê-lo. O Raining Stones e o Riff-Raff são muito bons, deves ver. Eu já os vi há uns aninhos. Para mim os melhores filmes dele continuam a ser o Kes e o Land and Freedom (outro também bastante político, mais que o The Wind That Shakes The Barley até).

Argonauta disse...

The Wind That Shakes The Barley está muito bom mesmo, consegue retratar melhor a guerra da independência da Irlanda que o Micahel Collins. Vou arranjar esse então

Anónimo disse...

O Michael Collins não vale nada.

Álvaro Martins disse...

Sim, muito melhor. Aliás, sou forçado a concordar com o que diz ali o anónimo, o Michael Collins deixa muito (mas muito) a desejar.

Argonauta disse...

é mesmo, michael collins tem muitos de erros históricos, e nota-se que terem lá posto a julia roberts foi para chamar mais publico para o filme, já vi muitos comentários de irlandeses a crucificarem esse filme.

João Gonçalves disse...

Ainda não vi. Curiosamente passou na tv este fim-de-semana o "It's a free world", gostei bastante

Álvaro Martins disse...

Pois, eu ainda não vi o It's a Free World, mas já o tenho para aqui. Falta tempo ;)