9 de julho de 2009

American Graffiti (1973)

Um filme de George Lucas











O filme de uma geração.

10 comentários:

Fifeco disse...

Quanto a mim é "O" grand coming of age. Um filme feito com muito gosto dotado de um raro equilíbrio que se vai complementando à medida que o tempo vai passando.

E claro, tem um banda sonora fenomenal.

Abraço

LN disse...

Filme fraquinho de um realizador quase portador do mesmo adjectivo... quando o vi, há séculos, a minha primeira reacção foi: American Pie dos anos 70? O que é mau. Para além de ser linear, de ideias cansadas... ao vê-lo dá-me a sensação daquilo ser o que resta de um filme, lol. Retrato geracional é o Quadrophenia (exemplo) :)

Álvaro Martins disse...

Fifeco,
é um bom filme mas não o considero "O" grand coming of age como tu dizes.
A banda sonora é realmente muito boa para quem aprecia aquele tipo de música.

LN,
ora bem, está visto que não partilhamos da mesma opinião :)
Em princípio já o devo ter visto primeiro que tu porque quando eu o vi ainda nem existiam os American Pies :)
Mas falando no filme (e desde já discordo do adjectivo tanto em relação ao filme quanto ao realizador), é importante realçar que se trata de um filme sobre uma geração e ultra-americanado. É claro que não chega aos calcanhares de um Rebel Without a Cause ou dum East of Eden, mas acho este um filme coerente embora linear. De ideias cansadas, aí concordo, mas isso acontece quase com todo o cinema made in hollywood e por isso não passa de um bom filme.
Quanto ao Quadrophenia só conheço o álbum dos The Who. :)

Abraços

Fifeco disse...

Qual "O" coming of age na tua opinião sendo assim?

João disse...

Não achei nada demais, fico-me com o American Pie 2 ahahah

Agora a sério, gostei quando o vi pela primeira vez, no segundo visionamento perdeu muita coisa.

Quanto ao grande coming of age, acho que The Last Picture Show é mesmo a minha maior referência. Um filme perfeito!

Álvaro Martins disse...

Fifeco,
Rebel Without a Cause do Nicholas Ray.

João,
sim, não é nenhuma obra-prima, mas é um bom filme.

Deckard disse...

Acho curiosa a ligeireza com que algumas das pessoas que aqui colocam comentário tratam alguns filmes e alguns realizadores. Este é provavelmente um desses casos. Não podemos dizer que o george lucas é um realizador brilhante. é verdade que cumpre e daí não passa. temos excepções, não comentadas aqui: o caso do THX, por exemplo. este american graffity é um filme prefeitamente datado, mas compara-lo aos american pies não so é errado como mostra um profundo desconhecimento cinematográfico. gostando ou não é um filme que marca uma geração como tantos outros (o quadrophenia é outro o Tommy também - para quem gosta dos the woo, mas também o Rebel Without a Cause - este a léguas dos anteriores). Sim, é um filme linear, realizado de uma forma simplista, que na filmografia do realizador sai do thx e avança para o star wars, ou seja perdido no tempo. é um filme sobre teenagers, correcção, é o melhor filme sobre teenagers, sobre diferentes estados de espírito destes na noite de finalistas. para além disso, o filme tem um propósito, o seguintes apenas servem (e mal) para entreter.

Álvaro Martins disse...

Exactamente Deckard.

LN disse...

Deckard,

Se esse comnetário é dirigido a mim, esclareço desde já que não me apetece escrever muito sobre o AGraffiti e George Lucas. É tão fraquinho que dá dó (mesmo para a década de 70 e o cinema clássico/tradicional). Felizmente ainda gosto de Cinema. Não de Documentos fáceis. Acho curioso ainda existirem pessoas que não sabem sequer definir o conceito de "imagem" e, ao mesmo, tempo (mas previsível), deleitarem-se com cinema documental. Visões iluminadas, por certo!
haha.

Deckard disse...

talvez não visóes iluminadas mas por certo não tão limitadas como alguns, isso posso garantir. para além disso como o que dizes ("esclareço desde já que não me apetece escrever muito sobre o AGraffiti e George Lucas"),apenas me dás razão. Já agora explica aqui para todos porque achas o filme "fraquinho" e um "documento fácil".